José Jesus, presidente do Febres Sport Clube (FSC), tem um desejo para a época futebolística 2010/2011: que os rigores do Inverno, a chuva e o frio, não venham a importunar o plantel. Para tal, Jesus espera que o arranque da época, no próximo dia 26 de Setembro, já aconteça no novo complexo desportivo de Febres. Assim a obra esteja concluída.


Os efeitos da chuva, sobretudo se intensa, num campo de futebol em terra batida, são sobejamente conhecidos de quem já viu um ou outro episódio do célebre programa “Liga dos Últimos”. A bola não rola, as chuteiras afundam-se na lama, ao fim de alguns minutos é impossível distinguir os elementos de cada uma das equipas. Além de tudo isto, os jogadores não gostam, desmotivam, e o espectáculo fica comprometido.

Foi assim na época passada, 2009/2010, quando o Febres ia, em grande estilo, de goleada em goleada, e veio o Inverno, com os dias curtos e sombrios, a chuva e o frio, acalmar os ânimos e refrear o entusiasmo de todos. Os resultados começaram a pecar por escassos, as vitórias deram lugar às derrotas e nem a chegada da Primavera conseguiu colocar o FSC de novo na luta pelos lugares cimeiros.

No momento em que antevê a época, que começa já no final de Setembro, José Jesus, presidente do Febres, acredita ser determinante para o sucesso da equipa a não repetição deste cenário. “As novas instalações são uma promessa que anda há alguns anos por concretizar. Há equipas aqui à volta que já contam com outras condições e isso, naturalmente, acaba por criar alguns anticorpos em certas pessoas que depois não têm a mesma vontade para trabalhar. É verdade que é possível conseguir resultados jogando em campo de terra batida, mas com as condições que temos, há muita dificuldade em captar jovens e potenciais jogadores. Outro tipo de infra-estruturas será uma grande ajuda, mesmo para podermos vir a ter outros escalões, além dos seniores e das escolinhas”.

Para ajudar ao sucesso da equipa, o presidente e treinador-adjunto salienta a importância que teria, também, o envolvimento dos jovens de Febres, bem como da população em geral: “Queríamos mais malta nova, daqui das Febres e arredores, a fazer parte deste projecto. Temos muita dificuldade em arranjar quem nos ajude, somos poucas pessoas a trabalhar, e depois cai tudo sobre os mesmos”.

Subir na Secretaria

A época passada até tinha começado bem. No entanto, depois de alguns problemas que afectaram a motivação dos jogadores, a tendência inverteu-se. Os resultados, menos positivos, só não redundaram em descida porque o Febres disputava o último escalão do futebol português, a 1.ª Divisão Distrital. Como se costuma dizer, “sorte de uns, azar de outros”, a desistência de dois dos emblemas que iam disputar o escalão imediatamente acima, a Divisão de Honra Distrital, fez com que o FSC, graças a um resultado positivo (arrancado em final de época e num jogo “a feijões”), se visse a subir de divisão.

“A subida acaba por ser um prémio pelo trabalho desenvolvido pela maior parte das pessoas. Realço a equipa técnica, o trabalho desenvolvido pelo Rui Costa [treinador-adjunto]. É verdade que houve coisas que correram mal ao longo da época, os nossos objectivos não foram cumpridos, já que queríamos subir directamente. No entanto, merecemos esta subida”.

Apesar do acaso feliz que possibilitou a subida da equipa à Divisão de Honra, José Jesus está confiante e traça as metas para a temporada: “O objectivo é ganharmos todos os jogos possíveis. É difícil, já que as outras equipas jogam para o mesmo e sabemos que há clubes com outra capacidade em termos financeiros, mas o nosso objectivo é esse, ganhar jogo a jogo. Queremos ter uma época sem sobressaltos e que o Febres fique o mais bem classificado possível. O ano passado a época começou muito bem, só com goleadas, mas depois não houve estofo”.

O Febres Sport Clube, agora treinado por Rui Costa que será auxiliado por José Jesus (houve uma inversão de papéis em relação à época passada), apresenta-se aos sócios e adeptos no próximo dia 8 de Setembro, frente à Associação Académica de Coimbra. O arranque oficial da época 2010/2011 está marcado para o dia 26 de Setembro, com a 1.ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra.